Cachoeira do Mendanha: dicas dessa beleza na Zona Oeste do RJ

Uma área repleta de muita natureza e águas cristalinas, a região da Cachoeira do Mendanha é privilegiada e faz parte do Parque Municipal da Serra do Mendanha. O lugar recebe diversos turistas o ano todo, sendo a grande maioria moradores da região.

Com uma queda bastante bonita e trilha de encher os olhos, o espaço é bastante movimentado e apresenta um excelente contato com a natureza. Para quem está pela região, vale muito a pena reunir os amigos e passar uma tarde no lugar. Nesse artigo, falaremos sobre a Cachoeira do Mendanha, com diversas dicas em relação a trilha, localização e segurança no local. Fique conosco!

Cachoeira do Mendanha na zona oeste do RJ

Onde fica a Cachoeira do Mendanha

A Cachoeira do Mendanha fica localizada em Campo Grande, no Rio de Janeiro. Situada na zona oeste da cidade, ela está dentro do Parque Municipal da Serra do Mendanha. É bem próximo dos bairros de Campo Grande, Bangu e da cidade de Nova Iguaçu.

Como chegar até a trilha da Cachoeira do Mendanha

Para você chegar até a trilha da Cachoeira do Mendanha, é necessário pegar a estrada rumo a Serra do Mendanha. Para acessar a trilha, você deve pegar a estrada Abílio Bastos, também conhecida como Estrada das Cachoeiras.

Ao final dela, vire à esquerda e encontrará um estacionamento particular para parar o carro. Entretanto, em dias de semana é possível subir mais um pouco com o carro e deixar exatamente na entrada da trilha, porém a estrada é bastante ruim. Acima de tudo, o início da trilha é sinalizado, porém você deve prestar atenção devido a grande mata em sua volta.

Curiosidades da Cachoeira do Mendanha

Algumas pessoas acreditam que a área é utilizada pelo tráfico para se esconder. No entanto, isso é considerado apenas uma lenda urbana. Isso porque, esse seria o pior lugar para um esconderijo, visto que é um ponto muito frequentado pelos moradores da região. Inclusive, esses são os maiores frequentadores do local, principalmente durante os finais de semana quando as famílias sobem com tudo o que têm direito. Por ainda não ser um local muito divulgado, os moradores da região aproveitam seu paraíso particular. Ainda que a subida possa ser íngreme e cansativa, todo mundo acaba subindo para se divertir e fazer o religioso churrasquinho. Sim, as pessoas conseguem até mesmo levar o churrasco.

Outra curiosidade é que a Cachoeira do Medanha, na verdade deveria ser chamada de Complexo de Cachoeiras do Medanha. Isso porque, a serra na qual o Rio Gandu Sapê está localizado é na verdade um vulcão extinto. Portanto, como consequência, vários poços se formaram em função das atividades vulcânicas do passado.

A região é segura?

De modo geral a da Cachoeira do Mendanha é segura, mesmo já havendo casos de assaltos pela região. O espaço é de difícil acesso e dificilmente você verá pessoas que não estejam interessadas em ir para a cachoeira lá por perto.

A preocupação em relação a segurança consideramos válida, principalmente porque a região fica distante da zona sul, considerada a região mais segura do Rio de Janeiro. Entretanto, para você que pensa em passar uma tarde de lazer na cachoeira, pode ir sem medo e aproveite bastante a natureza da região. Porém, ficar atento com os pertences pessoais é uma obrigação em qualquer lugar do Brasil.

Dificuldade da trilha para a Cachoeira do Mendanha

Ainda que muitas pessoas façam a trilha com isopor e até mesmo equipamentos para churrasco, o percurso até às cachoeiras não é tão simples. O primeiro motivo é que se você decidir visita-la nos finais de semana, irá precisar deixar o carro ou a moto em outro local que não seja no início da trilha, visto que fica bem cheio. Portanto, é preciso deixar o automóvel no estacionamento que fica à esquerda da Abílio Bastos, assim que passar uma escola.

A partir desse estacionamento até a entrada da trilha, o tempo de subida é de 30 a 40 minutos. Somente depois de chegar até a entrada é que a trilha realmente começa. Ela é bem marcada, porém não muito sinalizada, visto que as placas estão completamente pichadas. Portanto, até a terceira cachoeira (o recomendado é ir de cima para baixo) são aproximadamente 45 a 50 minutos. Contudo, se o seu condicionamento não for dos melhores, o caminho pode levar pouco mais de uma hora.

Ainda que o trilha em si não seja difícil, apenas um pouco íngreme no começo, o que realmente complica é a falta de sinalização. Justamente por isso, caso você não seja da região, não é muito recomendado ir por conta própria. Além disso, durante o trajeto, você ainda vai se deparar com algumas bifurcações, mas que são fáceis de decidir. A única bifurcação que é um pouco maior e que pode gerar dúvidas fica localizada a cerca de 40 minutos do início da trilha. Nessa parte você vai ver uma trilha que sobe e outra maior que desce, e você deve seguir a segunda. Logo depois dessa bifurcação você irá se deparar com a incrível Cachoeira do Medanha.

cachoeira do mendanha

O que levar para a cachoeira?

Se você não quer passar por dificuldades desnecessárias, o ideal é levar bastante repelente, pelo menos 1 litro de água, sanduíches naturais e frutas. Isso porque, durante a semana não tem nenhum comércio perto da trilha, somente nos finais de semana é que uma barraquinha com sucos, água e biscoitos na entrada. Mas, mesmo assim, é melhor se prevenir, visto que você também vai gastar calorias e será necessário repor posteriormente.  

Além disso, leve uma troca de roupa, toalha, chinelo e equipamentos eletrônicos para tirar fotos bem bacanas. Afinal, o lugar é realmente lindo.

Existe estacionamento?

Sim! Existe um estacionamento logo abaixo da entrada da trilha para a Cachoeira do Mendanha. Em finais de semana, o estacionamento é viável pois o local costuma ficar cheio. Além disso, recomendamos o estacionamento por questões de segurança.

Guia para a Cachoeira do Mendanha: é necessário?

Por ser uma região de muita mata fechada e com pouco movimento, é comum pessoas se perderem no caminho a cachoeira e terem seus passeios frustrados. A trilha em si não é tão difícil, porém há pouca sinalização no local e isso pode prejudicar bastante o trajeto.

Além disso, um guia te auxiliará em relação a estacionamento, melhores horários para ir e diversas curiosidades do local. Acima de tudo, contratar um guia da região pode significar mais segurança, visto que já aconteceram diversos assaltos na região.

Belezas da Cachoeira do Mendanha

Logo que você chega no local, já consegue enxergar três poços, um menor e outros dois maiores, sendo que em algumas partes não dá pé. Nos dois maiores você consegue brincar de escorrega nas pedras, que são bem lisinhas e não machucam em nada quem decide deslizar por elas. Nesse mesmo poço do escorrega ainda existe uma corda, que fica presa na encosta do morro (ainda na trilha) e que vai até o outro lado do rio. Aqui, as pessoas se amarram em uma outra corda e descem como se estivessem em uma tirolesa para cair dentro do poço. Geralmente, essa é a parte onde mais as pessoas ficam, especialmente nos finais de semana.

Mas, se você quer curtir a cachoeira e ficar um pouco mais isolado, saiba que também é possível. Um pouco mais abaixo tem a maior queda, com aproximadamente 30 metros de altura, onde os aventureiros geralmente fazem rapel. Ela é muito linda, mas não costuma ficar muito cheia. Provavelmente isso acontece pelo fato de o pessoal ficar com preguiça de fazer mais uma trilha com descida e depois ter que subir tudo de novo.

Vale lembrar ainda que mais pra cima das três quedas iniciais, ainda existem outras duas, acessadas pelas pedras. Com poço mais fundo, as pessoas costumam pular da pedra para a água.

Portanto, a Cachoeira do Medanha realmente esconde uma natureza exuberante e as águas são as mais cristalinas e bonitas da cidade. O passeio é muito gostoso e realmente vale a pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *