Ibitipoca MG: o que fazer, hospedagens, dicas e passeios

Localizada no sudeste de Minas Gerais, Ibitipoca MG é uma das cidades que mais cresceram em relação a visitação de turistas nos últimos anos. Com muitas atrações na natureza, o lugar conta com uma excelente área preservada, bons parques e ótimas cachoeiras, garantindo a diversão para toda a família.

Por ser bem pequena, Conceição de Ibitipoca, para ser mais preciso, é um recanto de lindas cachoeiras e paisagens de tirar o fôlego. Com uma infraestrutura bastante simples, mas que atende a todos os turistas, essa é uma região que vale muito a pena a visitação e a estadia por alguns dias.

Nesse artigo, passaremos um guia completo sobre Ibitipoca MG, com dicas de hospedagens, restaurantes, passeios e muito mais. Fique com a gente!

cachoeiras em Ibitipoca MG

Como chegar em Ibitipoca MG

Para quem planeja ir para Ibitipoca MG, sem dúvidas, a melhor opção é ir de carro ou de carona. Por ser uma cidade bem pequena e distante, as opções de ônibus são bem escassas e não funcionam tão bem.

Por exemplo, para quem deseja ir de ônibus até a cidade, irá ter que enfrentar boas horas de rodoviária, principalmente em Juiz de Fora, a cidade maior na região. Os ônibus contêm poucos horários e não agradam tanto o turista, que acaba perdendo bastante tempo.

Portanto, para quem vem de carro, as estradas são em sua grande maioria simples e não tão bem sinalizadas. Localizada no sudeste de Minas Gerais, ela recebe turistas de diversas regiões do país, com predominância de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Como ponto de referência, é importante saber que a cidade de Juiz de Fora fica a 90 quilômetros de Ibitipoca. Após passar por Juiz de Fora, siga até o distrito de Lima Duarte, localizado a 20 quilômetros de Ibitipoca.

Portanto, seguindo pela BR-267, você chegará na cidade de Ibitipoca MG, que conta com ruas todas em paralelepípedos e bem estreitas.

Para quem vai passar alguns dias na cidade, vale a pena fazer tudo a pé, pois tudo é perto e você conhece um pouco da cultura local.

Quantos dias ficar em Ibitipoca

Essa é uma pergunta muito difícil de ser respondida pois depende bastante do estilo de viagem que o turista quer fazer e de quais passeios ele gostaria de realizar. De modo geral, existem pessoas que fazem um bate e volta em Ibitipoca, conhecendo apenas uma cachoeira ou alguma atração específica.

Entretanto, a maioria dos turistas acabam ficando um final de semana ou até mais, 3 ou 4 dias, conhecendo muitos passeios da região e visitando o máximo de atrações possíveis.

Para quem gosta de curtir um pouco a cidade, visitar a maioria das cachoeiras, realizar trilhas e aproveitar a deliciosa comida mineira, recomendamos sempre o mínimo de 3 dias, ficando ao critério do turista.

Quando ir para Ibitipoca MG

A melhor época para conhecer a região de Ibitipoca MG é no verão ou na primavera, onde o calor predomina e as chances de chuva não são tão grandes. Entretanto, é de suma importância observar a previsão do tempo para o período em que você vai viajar, pois a região tem grande alternância de temperatura e previsão de chuva.

Por ser uma área muito montanhosa e com mata fechada, é comum o turista estranhar um pouco o frio do lugar, a umidade alta e os bons ventos.

Em suma, a chuva pode ser o ponto de maior preocupação do turista que vai conhecer o lugar, muito por conta de dificuldade de realizar trilhas, visitar cachoeiras e afins. Certamente, você deve ter atenção com solos escorregadios e principalmente com tromba d’água, muito comum em regiões de cachoeiras e que pode ser perigosa.

O que fazer em Ibitipoca MG

Recheada de contato com a natureza, passeios ao ar livre e muita tranquilidade, Ibitipoca MG é um verdadeiro recanto para quem quer passar alguns dias. O lugar é bastante calmo e predominantemente dependente do ecoturismo, com lindas cachoeiras, fazendas e bairros históricos.

A seguir, falaremos de maneira detalhada as principais atrações de Ibitipoca, com ênfase nas atividades no campo, que movimentam muito os turistas.

Ibitipoca

Apreciar a Vila de Conceição de Ibitipoca

A rua principal da vila de Ibitipoca é a chamada Rua Olga Silva Oliveira e é aqui que você vai encontrar a maior parte dos restaurantes e lojinhas. E, justamente por ser tão pequenininha, é possível conhecer toda a vila tranquilamente, sem qualquer mapa. Ainda que seja repleta de subidas e descidas, não se intimide pelas ladeiras e explore tudo o que ela tem a oferecer. Além disso, as famosas igrejas são cartões-postais do vilarejo, como a Igreja Matriz e a Igreja Nossa Senhora da Conceição e você não pode deixar de fotografar para guardar de recordação.

Circuitos do Parque Estadual do Ibitipoca

É no Parque Estadual do Ibitipoca que encontramos as três principais trilhas da região, chamadas também de circuitos. Saiba mais sobre elas abaixo:

1. Circuito Janela do Céu

Esse é o circuito mais famoso do parque e possui 16 km de ida e volta, sendo necessário estar preparado para essa longa caminhada. Inclusive, boa parte da trilha é somente de subida, sem sombra ou abrigo para se proteger do sol, chuva, vento ou neblina. O tempo total é de aproximadamente 6 horas e ainda que o percurso seja cansativo, as atrações que você vai encontrar com certeza irão compensar todo o esforço. Algumas delas são Cruzeiro, Grutas da Cruz, Gruta das Fugitivos, Gruta dos 3 Arcos, Gruta do Moreira e Pico da Lombada, esse último é o ponto mais alto da trilha. Mas, é fato que o principal atrativo é a cachoeira incrível responsável pelo nome do Circuito, a chamada Cachoeira Janela do Céu.

Ela fica bem no alto de um despenhadeiro e conta com 7 quedas d’água que caem do topo, formando assim uma moldura natural entre as montanhas e vegetação da região. Um pouco adiante da Janela do Céu, você irá encontrar a Cachoeirinha, que possui uma queda de 35 metros bem suave e que forma uma piscina natural deliciosa. Esse é o ponto ideal para se refrescar ou apenas apreciar a paisagem caso esteja frio antes de iniciar o percurso da volta.

2. Circuito das Águas

Outro circuito que você não pode deixar de conhecer é o das Águas, que possui 5 km de extensão e exige menos esforço físico quando comparado com os demais. Isso porque, não existem muitas subidas, além de ser o mais curto, podendo ser feito por qualquer pessoa. A maior parte das atrações desse circuito são cachoeiras e piscinas naturais, mas as grutas e paredões rochosos também são incríveis. Por seu formato circular, ele pode ser feito no sentido horário, começando pela prainha, ou no anti-horário no sentido ponte de pedra. Mas, independente do sentindo que escolher, não deixe de visitar e curtir a cachoeira dos Macacos, que é um dos melhores locais para nadar. Outra dica importante é tirar um dia inteiro apenas para esse circuito. Isso porque, ainda que seja mais curto, são tantas atrações e paradas que você não vai querer fazer com pressa.

3. Circuito Pico do Pião

Por fim, o Circuito Pico do Pião conta com cenários de tirar o fôlego para aqueles que desejam percorrer os 11 km de trilha com subidas intensas. Ele não é o mais famoso, mas com certeza vale a visita. A trilha pode ser feita entre 4 a 5 horas, mas com tantos atrativos, você pode ficar mais tempo facilmente. Muitos deixavam esse percurso de lado, pois até 2019 era o único que não tinha banho de cachoeira. No entanto, para promover mais opções aos visitantes, foram abertos para o público 3 novos atrativos, que são a cachoeira da Pedra Furada, a do Encanto e o Poço do Campari. Os principais pontos, além das cachoeiras são a Gruta do Monjolinho, a Gruta do Pião, a dos Viajantes e o Pico do Pião em si.

Esse é o segundo ponto mais alto do Parque e do alto é possível avistar todo ele e descansar enquanto aprecia a paisagem. O acesso não é tão simples, mas é totalmente possível dependendo de seu condicionamento físico. No topo ainda estão as ruínas da capela Senhor Bom Jesus da Serra, que foi construída em 1932. Ela foi destruída por ventos e tempestades comuns na região e restou apenas uma parte do altar e do piso. É de crença comum dos moradores de que o sino está em algum lugar do penhasco, pois ele nunca mais foi visto por ninguém.

Onde se hospedar em Ibitipoca MG

Ainda que tenha um clima mais rústico, Ibitipoca conta com ótimas opções de hospedagem para os mais variados públicos, gostos e bolsos. Para escolher o local ideal é importante considerar alguns fatores. Por exemplo, no centrinho da vila não será necessário se deslocar de carro para conhecer algum restaurante ou ir ao supermercado. Mas, caso prefira ficar em um lugar mais calmo e em meio a natureza, optar por uma hospedagem mais afastada é a opção ideal. Confira algumas opções:

  • Pousada Sangha Pyara

A pousada está localizada bem no centro da vila e todos os quartos possuem varanda com vista para o jardim. Todos os dias é servido um café da manhã incrível e o local também aceita pets.

  • Chalé Canto da Vila

Essa é uma alternativa econômica e está a apenas 5 minutos do centrinho da Vila. Ela conta com serviços de massagem, além de acomodações com varanda e churrasqueira. Os chalés possuem uma cozinha compacta, mas bastante eficiente.

  • Pousada Poente

Uma opção bastante confortável é a Pousada Poente, que possui um ótimo jardim para relaxar. Além disso, os quartos oferecem vista para a montanha e o café da manhã é caprichado, sendo muito bem avaliado pelos hóspedes.

  • Comuna do Ibitipoca

Se você pode desembolsar uma quantia maior de dinheiro, o Comuna do Ibitipoca, ou antigo Reserva do Ibitipoca é o lugar ideal. Além de ser bem luxuoso, ele possui uma excelente estrutura, assim como atividades exclusivas para os hóspedes, como ioga e passeios guiados pela propriedade. Inclusive, o local está em uma área de preservação ambiental, possuindo até mesmo cachoeiras particulares.

Onde comer em Ibitipoca

Assim como acontece em qualquer cidade de minas, é possível comer muito bem em qualquer restaurante de Ibitipoca, saboreando a deliciosa comida mineira. Opções é o que não faltam, como o tradicional tutu, canjiquinha, torresmo, pão de queijo, angu, pão de canela, caldinhos de feijão, linguiça com queijo minas, entre outras opções extremamente saborosas. Mas, além da culinária típica, para quem gosta de uma boa cerveja não pode deixar de experimentar e Ibit Beer, uma cerveja artesanal produzida na própria vila. Ela possui diferentes sabores e se encontra nas diversas lojinhas de artesanato da região. Como falamos, existem vários bares e restaurantes em Ibitipoca, confira abaixo alguns deles:

Pizzaria e Restaurante Serra Nostra

Para os amantes da culinária italiana, esse é o lugar ideal, funcionando tanto para almoço quanto para o jantar. O cardápio é bastante variado e além da pizza incrível com toque mineiro, você também pode saborear pratos como lasanha, espaguete, porções e caldos. Se quiser, aqui irá encontrar a Ibit Beer que falamos ali em cima, assim como outras cervejas da região.

Espaço Gastronômico Serrafina

Esse é um charmoso restaurante que oferece diferentes tipos de massas caseiras. Mas, além disso, ele também conta com uma culinária mineira muito peculiar, leve e bastante saborosa. Inclusive, todos os temperos são orgânicos, colhidos na própria horta do restaurante. O ambiente é muito aconchegante e bem decorado, sendo um bistrô que vale a pena a visita.

Bar do Firma

O Candeia Blues Bar, nome atual, ou o Bar do Firma, conhecido pelo nome de seu antigo dono (o Firma), é um dos locais mais tradicionais da cidade, sendo famoso e desejado por todos os turistas. O principal destaque é a decoração, que na verdade é uma bagunça que promoveu um ar muito autêntico e diferentão para o espaço. Mas, outra característica que o deixou tão famoso é o sistema de roldanas. Elas fazem com que as tradicionais e artesanais cachaças da região desçam do teto até a mesa dos clientes.

Além disso, a comida sempre preparada no fogão a lenha, com pratos bem típicos da culinária mineira, ficam incríveis.

Informações complementares

Para quem planeja realizar uma viagem para Ibitipoca MG, é necessário ficar atento a alguns detalhes que podem facilitar muito a vida durante a viagem. Por ser um lugar bastante tranquilo e sem muito contato com a tecnologia, é necessário realmente se desligar um pouco do celular e focar apenas nos passeios, visto que, alguns lugares o sinal de celular é bem escasso.

Além disso, por enfrentar longas trilhas, cachoeiras e afins, o turista deve estar preparado e equipado para tudo. Leve consigo boas roupas, tênis adequado, chapéu, repelente, entre outras coisas, para que consiga realizar tudo na melhor maneira possível.

Em suma, a cidade é muito acolhedora e dificilmente o turista irá se decepcionar com a viagem. Entretanto, nem tudo é de graça. Para entrar no parque ou para deixar o carro no estacionamento, é necessário pagar uma taxa, tendo também um limite máximo de usuários por dia.

Em suma, apenas conhecendo o lugar mesmo para observar sua tamanha beleza. Para finalizar, deixamos uma informação bastante importante em relação ao Parque Estadual do Ibitipoca, que é o horário de funcionamento, das 7 horas às 18 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *